Germano Silva, jornalista e historiador autodidata, recebeu esta quinta-feira, da Universidade do Porto, o título de Doutor Honoris Causa, numa cerimónia oficial.

No discurso de agradecimento, Germano Silva, “figura incontornável da cidade”, afirmou que “setenta e picos anos depois, o rapaz magro que andava de solipas e de calças remendadas é hoje um senhor circunspecto, de cabelos ralos há muito embranquecidos, que está na vossa frente e acaba de receber o grau de Doutor Honoris Causa”.

Apesar do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, não estar presente, foi lida uma mensagem sua, reconhecendo o mérito de Germano Silva, afirmando que “ao longo de décadas, Germano Silva exerceu de forma notável a curiosidade e o interesse pelo local onde viveu, trabalhou e conviveu e pelas histórias que esses lugares encerram”.

Germano Silva tem 18 livros publicados, bem como um sem número de trabalhos com que se notabilizou, escrevendo sobre a cidade do Porto, concretamente as suas tradições, histórias e locais.

Germano Silva já tinha sido distinguido pelas câmaras municipais do Porto (2005) e de Penafiel (2007), de onde é natural, com as medalhas de mérito de ouro.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments