Tudo a dançar com The Script no último dia do Marés Vivas

0024_MARE_S VIAS 3 DIA

Terceiro dia de Marés Vivas fecha em grande com The Script a coloca tudo a cantar e a dançar. Jamie Cullum mostrou-se autêntico mestre de cerimónias, Ana Moura, madrinha do festival, foi a fadista de serviço e The Black Mamba abanaram seriamente a multidão. O palco secundário teve boas surpresas, com os nomes Like Us e Deau.

O MEO Marés Vivas encerrou da melhor forma. The Script cantaram e encantaram, fizeram-se ouvir, puxaram pelo público que fez de segundas vozes e dançou até ao último acorde. A banda irlandesa escolheu um caminho seguro, com uma pop sem surpresas. Boa produção de palco, muito profissional e o vocalista até cantou na bancada improvisada do recinto. Prometeram voltar.

0011_MARE_S VIAS 3 DIA_

Antes do trio irlandes, foi Jamie Cullum a experimentar o público do Cabedelo. O cantor inglês mostrou do seu reportório os maiores êxitos o que tornou um concerto fácil de cativar a multidão.”Everything You Didn’t Do”, “I’m all over it”, foram alguns temas tocados.

Ainda houve tempo para cantar os parabéns à fã Francisca, com muito piano e com muita interação com o público que estava junto ao palco. Depois, Jamie Cullum desabafou que “não posso mentir. Tive duas namoradas portuguesas. Eram muito fogosas, mas a coisa acabou por não correr bem”! Jamie Cullum mostrou-se um «entertainment», falando muito com o público entre músicas.

0007_MARE_S VIAS 3 DIA_

A noite do palco principal abriu com os The Black Mamba, com muito funk, muito melódicos e com um som a ter em atenção. Pedro Tatanka, ciro Cruz e Miguel Casais estiveram com muito «power» e aqueceram o público que ia chegando para a madrinha do festival entrar em cena.

0010_MARE_S VIAS 3 DIA_

Ana Moura, madrinha do festival, sobe ao palco estava noite. Aposta forte no fado num festival deste tipo. Mostrou o seu reportório, comunicou muito com o público e incentivou-o a interagir. Para a história fica um concerto esforçado de Ana Moura que cativou parte do público.

Palco Santa Casa

Neste terceiro dia, as atuações no palco Santa Casa foram das maiores surpresas, pela positiva. Os primeiros a entrar em palco foram os Like Us. O grupo de quatro jovens cantou que se fartou e cativou o muito público bastante jovem que já se encontrava no recinto às 18h00. O caminho faz-se caminhando, já dizia o outro.

0001_MARE_S VIAS 3 DIA_

Depois foi a vez de Deau que mostrou um hip-hop sério a todo um mar de gente que encheu a zona do palco secundário. Muito força vocal, muita atitude, rimas, muitas rimas e boas. O público vibrou até ao fim.

0004_MARE_S VIAS 3 DIA_

0025_mares_vivas_

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments