Taste It: Segredos que ajudam a tornar os alimentos mais saudáveis

“Somos o que comemos!”

Hoje em dia, a população está a ficar cada vez mais elucidada para a relação intrínseca que existe entre a alimentação e o bem-estar físico e emocional do corpo. Como se sabe, é a alimentação o veneno que origina uma série de doenças, contudo é também ela o antídoto de muitas outras. Já que, através da alimentação é possível recuperar-se a saúde e vitalidade.

Em seguida, apresento-lhe algumas combinações que são verdadeiros “boosts” de energia e nutrientes na sua alimentação:

  1. Cuidado cardio-protetor: tomate com azeite.

Temperar o tomate com azeite não o melhora somente do ponto de vista organolético, melhora-o também em termos nutricionais. Visto que, o licopeno (composto antioxidante naturalmente presente no tomate) é um carotenoide que é melhor absorvido na presença de uma fonte de gordura como o azeite. Esta combinação é uma verdadeira arma protetora contra as doenças cardiovasculares.

  1. Mostarda em pó, a chave na cozedura de hortícolas como o repolho ou o brócolo.

Os hortícolas como o repolho, brócolo, couve-Bruxelas, couve-flor e outros da família dos hortícolas Brassicaceae e, consequentemente, fornecedores de sulforafano (C6H11NOS2), um composto que ajuda a prevenir o cancro. No entanto, quando estes hortícolas são cozinhados ou congelados há menor libertação deste composto. Para intensificar a libertação do mesmo adicione mostarda em pó, após a cozedura destes hortícolas.

  1. Dualidade de especiarias: açafrão e pimenta preta.

Açafrão (ou curcuma) é rico em curcumina, um composto anti-inflamatório. A curcumina é mais biodisponível na presença de piperina, um alcalóide da família da pimenta preta. Deste modo, aconselha-se a combinação destas duas especiarias na preparação de molhos equilibrados.

  1. Carnes marinadas com limão ou vinagre

Ao confecionar-se a carne esta produz compostos denominados por produtos finais de glicosilação (AGEs), os quais têm impacto sobre a saúde, pois podem induzir processos de inflamação que poderão resultar em doenças crónicas e ainda aceleram o processo de envelhecimento. Uma forma de ajudar a reduzir o impacto destes compostos consiste em adicionar, previamente, à carne uma marinada com sumo de limão ou vinagre. Outro fator imprescindível é não deixar cozinhar demasiado os alimentos, optando por assados e cozidos ao vapor.

  1. Saúde óssea: peixe gordo e couves

As couves são um alimento rico em cálcio. No entanto, este mineral é melhor absorvido na presença da vitamina D, a qual se encontra em peixes gordos como a sardinha e a cavala. Por isso, na hora de comer peixe acompanhe o mesmo com uma bela couve portuguesa (ou outra variedade que seja da sua preferência).

  1. Chá antioxidante: chá verde com sumo de limão

Algumas gotas de limão, na chávena do chá verde, ajudam a absorver melhor os compostos antioxidantes deste chá, as catequinas. Além de mascarar a ação dos oxalatos, os quais são responsáveis por diminuírem a absorção de sais minerais.

  1. Aveia com cravinho e/ou groselha Indiana.

De forma a aumentar o potencial antioxidante do chá verde, opte-se por juntar cravinho às papas de aveia. Á aveia pode também ser acrescentada uma pequena quantidade de groselhas indianas em pó. Esta adição permitirá controlar os níveis de açúcar no sangue.

Pequenas mudanças na alimentação, resultam em grandes transformações no bem-estar individual.

Inove a sua alimentação, aproveite ao máximo todos os nutrientes benéficos que os alimentos fornecem.

Eating outside the box!

Inspire-se em: https://instagram.com/tastiit/

Teresa Carvalho
Teresa Carvalho

 

Teresa Carvalho – Nutricionista
cédula profissional: 2339N

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments