Slimani bisa e Sporting continua na corrida pelo título

O Sporting venceu hoje o FC Porto no estádio do Dragão por três bolas a uma, continuando assim na corrida pelo título.

O clássico de hoje tinha significados diferentes para as equipas. O FC Porto jogava o orgulho e queria mostrar o seu valor, apesar de já arredado do título. O Sporting em disputa com o Benfica pela Liga tinha tudo a perder, já que o rival da segunda circular tinha ganho na vespera e com isso encaixado cinco pontos de vantagem mas com mais um jogo.

Os “leões” mostraram-se mais consistentes como equipa e também por isso acabaram por vencer o clássico por três bolas a uma. Mas a partida ficou marcada por uma grande penalidade não marcada em favor do FC Porto, falta de Coates sobre Aboubakar.

Mas o início da partida prometera ser bastante equilibrada. João Mário logo aos quatro minutos tem uma grande oportunidade de golo na pequena área, onde aparece à vontade. A bola sai por cima da baliza portista e o perigo passa.

Passa o perigo, mas para a outra baliza. Ataque portista pela esquerda, protagonizado por José Ángel, centro para a direita e aparece Sérgio Oliveira a rematar ao poste! O jogo começava em grande!

A pouco e pouco o Sporting largava o seu veneno no jogo. Ao minuto 22 Slimani inaugura o marcador. João Mário sobe pela ala direita, passa por José Ángel, entra na área e assiste Slimani que, na pequena área, toca o esférico para o fundo da baliza. Tão simples!

Dez minutos depois Brahimi sofre falta dentro da área leonina. Coates é quem derruba o argelino. Herrera chamado a marcar o castigo máximo, não perdoa. Bola para um lado e guarda-redes para o outro.

O Sporting não mostrava ter ficado afetado com o golo e continuou as suas investidas na frente. E mesmo antes do intervalo, decorria o minuto 43 Slimani bisa na partida. Desta vez de cabeça, respondendo a um centro de Bryan Ruiz na esquerda.

Intervalo com a equipa de Alvalade na frente do marcador.

A segunda parte confirmou as fragilidades do FC Porto. Muito permissivos na defesa e com um meio campo que perdeu muitas batalhas pela bola.

Sérgio Oliveira volta a rematar a bola ao poste aos 50 minutos de jogo, para desespero da turma portista.

Mas o momento que mancha a partida é à passagem pelo minuto 66. Falta clara de Coates sobre Aboubakar dentro da área do Sporting. Seria o segundo cartão amarelo e consequente expulsão e nova oportunidade para o Porto empatar. Nem uma coisa nem outra.

Na alta competição todos os pormenores contam. E este foi um pormenor do tamanho do Palácio de Cristal, onde o árbitro Artur Soares Dias se equivocou profundamente.

O FC Porto corria atrás do prejuizo, mas o Sporting mantinha-se firme no jogo. E a confirmação da vitória leonina chegou ao minuto 84 com um remate forte de Bruno César, descaido na esquerda, com Casillas a ficar mal na fotografia.

Com este resultado, o Sporting continua na luta pelo título, agora com 80 pontos, menos dois que o rival Benfica. O FC Porto continua com 67 pontos que lhe valem o terceiro posto.

Estatística:

FC Porto – Ataques 26, Faltas 18, Remates baliza 4, remates ao lado 4, remates ao poste 1, remates à trave 1, cantos 3, livres 3, foras de jogo 2.

Sporting – Ataques 22, Faltas 16, Remates baliza 7, remates ao lado 3, cantos 7, livres 1, foras de jogo 1.

FC Porto:
Casillas, Maxi Pereira, Martins Indi, José Ángel, Danilo, Chidozie (André Silva 83’), Herrera (c), Brahimi, Aboubakar, Sérgio Oliveira (André André 60’), Corona (Varela 67’).
Treinador: José Peseiro

Sporting:
Rui Patrício, Schelotto, Slimani, Coates, William Carvalho, João Mário (Paulo Oliveira 90’), Téo Gutierrez (Bruno César 79’), Bryan Ruiz (Gelson Martins 89’), Adrien Silva (c), Marvin Zeegelaar e Rúben Semedo.
Treinador: Jorge Jesus

Cartões amarelos: Coates 32’, Adrien Silva 72’, Brahimi 90’

Árbitro: Artur Soares Dias
Árbitros assistentes: Rui Licínio e Bruno Rodrigues

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments