Rompuy dá Portugal como “bom exemplo” ao nível das Finanças Públicas e Reformas

O Presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, defendeu hoje que Portugal “é um exemplo tendo em conta os resultados alcançados”. “Sei que numa próxima fase terão de ser feitos mais esforços ao nível do crescimento e emprego, mas no que diz respeito à competitividade e ao trabalho, o que em sido feito ao nível das Finanças Públicas e implementação de Reformas, Portugal é um bom exemplo”, afirmou hoje nas Conferências do Estoril 2013.

Herman van Rompuy afirmou que este é um período que “exige coragem política”. “Não podemos ver o resultado e apoio imediato. Muito embora as pessoas não gostem das medidas que têm que ser tomadas, são muitos os que têm noção que são inevitáveis”. O Presidente do Conselho Europeu sublinhou também que “há maior solidariedade na Europa do que se pensa”.

Na Europa, à medida que ultrapassamos a emergência financeira e ganhamos a confiança dos mercados temos que nos centrar nas medidas estruturais para reduzir o desequilíbrio e tornar as finanças sustentáveis a longo prazo”, concluiu Rompuy.

O Presidente do Conselho Europeu falou também da extensão dos prazos ao nível das metas nominais em Portugal, sublinhando que Portugal “provou ser flexível”. Apesar de referir que, ao nível europeu, a retoma “vai demorar mais tempo do que estava previsto”, Rompuy garante: “Sabemos qual o caminho que queremos trilhar”.

Rompuy considerou, ainda, que a União Bancária a nível dos países europeus é “fundamental”, rumo a uma “União Económica Monetária”. Este será um dos temas centrais da Cimeira de Junho, a par da questão do desemprego.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments