Rally de Portugal 2015 apresentado

09 fafe rally sprint

Foi apresentada esta quarta-feira, na Exponor, a edição 2015 do Vodafone Rally de Portugal, prova que irá ser disputada na sua totalidade na região a norte do rio Douro de 21 a 24 de maio.

A edição deste ano, a 49ª do Rali de Portugal, pontuável para o Campeonato do Mundo de Ralis (WRC) regressa em definitivo ao Norte de Portugal entre os dias 21 e 24 de maio.

A Exponor, onde foi feita a conferência de imprensa do evento, terá o centro de imprensa, o parque de assistência dos veículos, entre outras facilidades. A cerimônia final que consagra os vencedores também será neste local.

A organização desta prova mítica está novamente a cargo do Automóvel Club de Portugal (ACP) e que conta com as câmaras municipais locais para reabilitarem os caminhos por onde vão passar os carros, assim como na criação de novas estruturas.

Serão 1529 quilómetros, destes mais de 354 são competitivos e que estarão distribuidos por 16 provas de classificação. A próxima edição do Vodafone Rally de Portugal é caracterizada pela organização como sendo uma prova contemporânea, compacta, adaptada às expetativas da FIA, do promotor e dos participantes.

O concelho de Paredes irá receber o shakedown do evento, na manhã de 21 de maio. Nesse mesmo dia mas ao início da tarde, o pelotão vai para Guimarães onde terá lugar a cerimónia de partida. A pista de ralicross de Lousada irá receber os primeiros quilómetros cronometrados, a única Super Especial da prova.

O segundo dia, sexta-feira dia 22 de maio, as máquinas rumam ao Alto Minho para fazerem uma dupla passagem pelos troços de Ponte de Lima (27,45 quilómetros), Caminha (18,05 kms) e Viana do Castelo (18,79 kms). Dia 23 de maio (sábado) tudo se repetirá mas na região do Marão, com duas passagens pelas classificativas de Baião (18,57 kms), Marão (27,64 kms) e Amarante (37,67 kms).

Domingos, dia 24 de maio, estão reservados dois troços: Fafe (11,15 kms), onde o percurso foi utilizado nos últimos três anos como palco do WRC Fafe Rally Sprint, será disputado por duas vezes, a segunda corresponderá à Power Stage.

O Presidente do ACP, Carlos Barbosa afirmou que “estamos prontos para fazer o melhor rali do mundo. Os troços são considerados os mais técnicos e mais difíceis do mundo. Os pilotos estão a zero porque não conhecem os troços. Está completamente decidido que os próximos quatro anos o rali será feito no Norte”.

Carlos Barbosa aposta que “vai ser uma loucura. Quando falamos em 600 mil pessoas no Algarve durante três dias, agora teremos seguramente mais, porque no Norte é onde está a paixão e também a proximidade com a Galiza que é uma zona muito aderente aos automóveis. Penso que vai ser o maior evento desde sempre do Rali de Portugal”.

O Presidente do ACP apontou ainda o deodo ao antigo presidente da Câmara do Porto. “Se o Rali de Portugal não está no Norte há mais tempo deve-se a uma pessoa que é Rui Rio”, apontou.

O Rally de Portugal 2015 deverá custar cerca de 3,2 milhões de euros. Cerca de um milhão cabe às autarquias e entidades regionais, estando em curso uma candidatura a fundos europeus.

Melchior Moreira, presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal afirmou que aquela instituição dará o apoio necessário a este evento. Questionado sobre a polémica acerca do financiamento deste evento, já que em julho de 2014 o Ministério da Economia revelou que o Turismo de Portugal não iria apoiar financeiramente, Melchior Moreira sublinhou que “hoje os eventos são fundamentais para promover os destinos turísticos. O Turismo de Portugal tem entendido que não é assim. Nós entendemos precisamente o contrário.”

Guilherme Pinto, presidente da Câmara de Matosinhos criticou a posição do Governo em não apoiar o evento. “É vergonhoso que o rali tenha deixado de ter o apoio porque veio para o Norte. Mas o Norte pode passar por cima dos apoios lisboetas e do centralismo”. Afirmou ainda ter “a certeza de que este rali será histórico”.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments