PSD e CDS têm acordo para as eleições autárquicas de 2013

Nuno Melo – Foto: rtppt / Foter / CC BY-NC-ND

Os dois partidos da coligação governamental, PSD e CDS, selaram hoje um acordo para as eleições autárquicas que se realizam no mês de outubro do próximo ano. Apesar deste entendimento, as divergências são claras quanto à lei da limitação de mandatos, relativamente ao poder local.

De acordo com as declarações de Jorge Moreira as Silva, vice-presidente do PSD, é muito provável que as eleições autárquicas do próximo ano tenham um maior número de acordos entre os dois partidos. Mas para chegar ao acordo final ainda há “um caminho que tem de ser feito”, afirmou Moreira da Silva.

O representante do CDS-PP, Nuno Melo, classificou este acordo como um “acordo quadro” e lembrou que a escolha dos candidatos “nasce de baixo para cima”.

As últimas eleições autárquicas tiveram tiveram 69 candidaturas conjuntas. Neste momento, “estamos no início do processo, não existe ainda um número”, referiu ainda Moreira da Silva.

Apesar este acordo, há claramente divergências quanto à lei da limitação de mandatos. O vice-presidente do PSD sublinha que esta lei do poder autárquico promove a renovação no poder local e ao mesmo tempo evita situações de dependência. Jorge Moreira da Silva afirma mesmo que “a lei não é um castigo à capacidade autárquica, mas uma limitação a que possam concorrer depois de três mandatos naquele território”.

O CDS-PP, pela voz de Nuno Melo, afirmou que a reunião de hoje, entre os dois partidos não trouxe nenhuma informação nova relativamente a esta questão. “Esta reunião não trouxe nenhum dado superveniente que justificasse uma interpretação diferente” e fez saber que as declarações feitas “no passado” continuam intactas.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments