Passeios Gourmet: Paraísos para amantes de cerveja no Porto

 

Sala do Fonteluz caffé

À medida que vou entrando no mundo das cervejas em Portugal fico espantado com o número de seguidores que a adoram e que querem saber mais sobre ela.

Com um agitar de “águas” recente no nosso país, os amantes de cerveja vão ficando com mais opções para matar a sua sede e explorar o mundo fantástico e diversificado que elas nos proporcionam, não só as artesanais mas também as estrangeiras que andaram perdidas nas arcas de alguns restaurantes e cervejarias durante algum tempo e que agora encontram nova oportunidade para brilhar.

Com o nosso país monopolizado por duas marcas e produzindo cervejas com perfil semelhante, o advento da diversidade da cerveja, artesanal ou industrial, à garrafa ou à pressão, é uma lufada de frescura que todos pareciam desejar. Adapta-se o mercado e ganham os consumidores.

No Porto ainda é um desafio encontrar locais em que a oferta seja verdadeiramente diversificada, mas já é possível consegui-lo. Curiosamente, são ainda alguns clássicos que apresentam as melhores opções. Hoje deixo-vos dois. Um mais antigo e outro mais recente.

O “Fonteluz caffé”, em Matosinhos, é uma agradável mistura de café, cervejaria e restaurante, mas ganha na componente cervejaria. Tem um serviço rápido e cuidado e oferece os clássicos pregos, bifes, francesinhas e tem um óptimo picapau, que complementa a fruição da cerveja. Quanto a esta são mais de 50 referências em garrafa e 4 à pressão. Podemos viajar pela Alemanha, República Checa, México, EUA, Bélgica, França, Holanda, Inglaterra e Irlanda. A tipologia de cervejas é variada, entre trapistas, pilsner, bock e trigo (weiss) pelo que há muito por onde escolher. O picapau foi feito com carne tenra, salsicha fresca e linguiça picante, coberto com o molho que aquece mas não cansa, acompanhado com batatas chip, estaladiças, secas e caseiras, como muitas gostariam de ser. A cerveja que bebi foi a americana Samuel Adams, cuja estrutura e doçura acompanhou bem a opção da comida.

O bacalhau à Bras e a Dominus no Monge
O bacalhau à Bras e a Dominus no Monge

A alternativa, mais moderna e mais cosmopolita é “O Monge”, no largo dos Lóios, na zona histórica do Porto. Espaço criado à volta do culto da cerveja, privilegia as trapistas e as artesanais portuguesas, que o Fonteluz não tem. Dominus, Orval e Westmalle foram as nossas opções nas visitas que fizemos. O local é calmo, intimista e divertido, com uma decoração simples e elegante envolvida em paredes de granito. Oferecem uma comida informal, de apresentação cuidada e que se preocupa com sabores portugueses. Um bacalhau à brás, com os ingredientes bem integrados, ovo no ponto de cozedura, bacalhau cheio de sabor e as batatas ainda estaladiças, tudo a contribuir com textura, foi o prato do dia muito bem escolhido.

As cervejas têm o seu grupo de fãs em Portugal e estão a conquistá-los com cada vez mais propostas.

Texto e fotos de Paulo Russell-Pinto

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments