A Orquestra Jazz de Matosinhos (OJM) recebeu no passado dia 5 de outubro a Medalha de Mérito Cultural.

A OJM agradece ao Primeiro Ministro, António Costa, e ao Ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, a Medalha de Mérito Cultural que recebeu no Palacete de São Bento em Lisboa.

O reconhecimento do Estado da qualidade do trabalho da big band “é um motivo de enorme felicidade”, como referiu o director da OJM, Pedro Guedes. “O nosso grande desafio é conseguirmos assegurar o futuro e continuar a desempenhar a nossa missão: um instrumento ao serviço da música e da criatividade. Não nos conforta o que já fizemos, preferimos olhar em frente e projectar os próximos anos e o futuro do Jazz em Portugal. Somos uma instituição cultural que depende de financiamento para a existência, por essa razão: frágil. Como tal, é tempo de agradecer aos nossos parceiros que têm sido fundamentais no nosso percurso e são imprescindíveis para o nosso futuro”, afirma.

Recorde-se que a Orquestra Jazz de Matosinhos está a celebrar 20 anos e é uma instituição sem fins lucrativos que tem por objectivo promover a criação, a investigação, a divulgação e a formação na área do Jazz. Fundada com o apoio da Câmara Municipal de Matosinhos, a OJM cumpre o papel de uma Orquestra Nacional de Jazz.

Considerada pioneira num território largamente inexplorado, a OJM é dirigida por Pedro Guedes e Carlos Azevedo e composta por 18 músicos.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments