O mundo em que vivemos

Um mundo onde o Diário de Anne Frank é censurado por ser pornográfico (EUA), onde um pai mata uma filha com três tiros de Kalashnikov para “defender a sua honra” (Afeganistão) e onde um Indiano foi detido por vender o neto pelo Facebook é, de facto, um mundo, onde podemos concluir que há falta de medicamentos para tratar as doenças do foro mental de toda a população.

Neste mundo “doente”, existe um país com certas características especiais.

É um país onde temos Presidentes de Câmara a candidatarem-se a esses mesmos cargos, sabendo que tal coisa é impossível e contraditória à própria lei…

Um país onde o primeiro-ministro garante que o governo se encontra a trabalhar com “grande coesão” – parece que o o povo tem-se apercebido dessa mesma coesão em lixar (substituam “lixar” pelo palavrão que mais vos convém) tudo!

Um país onde as pessoas dizem tudo para atingir os objectivos! Ou seja, no congresso do maior partido da oposição pôde-se ouvir o líder da oposição a pedir uma maioria absoluta para governar, aceitando coligações! – ou seja, pensando em audiências, isto é tal e qual, a Teresa Guilherme anunciar um reality show onde não haja rodízio de doenças!

Um país onde eu não consigo entender as pessoas que ganham dinheiro com o horóscopo assim como pessoas que ainda o consultam , pois no Facebook, temos milhares de imagens por dia (de graça) onde nos é dito o que fazer para ser felizes e atingir o sucesso! – não consigo entender o porquê de algumas fotos terem a imagem do Kurt Cobain, pois isso não inspira grande confiança no futuro!

E ainda mais grave, um país, onde o povo gosta tanto de ir votar como os ricos gostam de fazer descontos!

Se um país com meia dúzia de assoalhadas é assim, acho que é simples imaginar como está o resto do mundo.

Julgo que era giro, antes de criticarmos e apontarmos o dedo a tudo e a todos, tratarmos primeiro do nosso cantinho, Portugal!

Isso, é que era engraçado.

 

 

P.S.: Parabéns ao Benfica pela presença na final da Liga Europa. Sinceramente, pior do que o Fenerbahçe a jogar à bola, só mesmo ter de ouvir o Nuno Luz durante 90 minutos.

 

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments