Movimento Revolução Branca nega candidatura a eleições

O Movimento Revolução Branca (MRB) não irá candidatar-se a qualquer eleição, visto não ser um “movimento que vise o poder”. Esta “plataforma cívica” foi criada como “centro de convergência para movimentos abertas à coabitação é líderes de opinião”.

O MRB sentiu necessidade de esclarecer uma notícia do jornal “i”, ontem publicada, com a manchete “Movimento Revolução Branca quer candidatar-se às próximas eleições.”

Em comunicado, o MRB sublinha que “não é, nem será, um Movimento que vise o poder e muito menos candidatar-se a qualquer eleição. Se tal fosse o seu intuito não tinha nascido como movimento mas como Partido Político”.

No mesmo comunicado, este Movimento afirma que pretende assumir a “criação e coordenação de plataforma cívica, centro de convergência para movimentos, causas, tendências ideológicas abertas à coabitação e líderes de opinião, com os seguintes objectivos: afastar os incompetentes e corruptos, apoiar aqueles que desejem servir Portugal, reconstruir o País e torna-lo um exemplo para as gerações futuras e para o mundo.”

O Movimento Revolução Branca (MRB) não irá candidatar-se a qualquer eleição, visto não ser um “movimento que vise o poder”. Esta “plataforma cívica” foi criada como “centro de convergência para movimentos abertas à coabitação é líderes de opinião”.

O MRB sentiu necessidade de esclarecer uma notícia do jornal “i”, ontem publicada, com a manchete “Movimento Revolução Branca quer candidatar-se às próximas eleições.”

Em comunicado, o MRB sublinha que “não é, nem será, um Movimento que vise o poder e muito menos candidatar-se a qualquer eleição. Se tal fosse o seu intuito não tinha nascido como movimento mas como Partido Político”.

No mesmo comunicado, este Movimento afirma que pretende assumir a “criação e coordenação de plataforma cívica, centro de convergência para movimentos, causas, tendências ideológicas abertas à coabitação e líderes de opinião, com os seguintes objectivos: afastar os incompetentes e corruptos, apoiar aqueles que desejem servir Portugal, reconstruir o País e torna-lo um exemplo para as gerações futuras e para o mundo.

O Movimento Revolução Branca (MRB) não irá candidatar-se a qualquer eleição, visto não ser um “movimento que vise o poder”. Esta “plataforma cívica” foi criada como “centro de convergência para movimentos abertas à coabitação é líderes de opinião”.

O MRB sentiu necessidade de esclarecer uma notícia do jornal “i”, ontem publicada, com a manchete “Movimento Revolução Branca quer candidatar-se às próximas eleições.”

Em comunicado, o MRB sublinha que “não é, nem será, um Movimento que vise o poder e muito menos candidatar-se a qualquer eleição. Se tal fosse o seu intuito não tinha nascido como movimento mas como Partido Político”.

No mesmo comunicado, este Movimento afirma que pretende assumir a “criação e coordenação de plataforma cívica, centro de convergência para movimentos, causas, tendências ideológicas abertas à coabitação e líderes de opinião, com os seguintes objectivos: afastar os incompetentes e corruptos, apoiar aqueles que desejem servir Portugal, reconstruir o País e torna-lo um exemplo para as gerações futuras e para o mundo.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments