Miguel Reis e Silva é um dos favoritos à vitória na Ultra Maratona da Catalunha

    Entre hoje, sexta-feira e domingo o foco da comunidade de trail running mundial estará no Parque Natural de Cadi Moixeró na Catalunha, onde terá lugar mais uma edição da Salomon Ultra Pirineu, e um dos favoritos à vitória da Maratón é o Campeão Nacional de Orientação Absoluto, Miguel Reis e Silva.

    Miguel Reis e Silva que pertence à equipa de trail running da Salomon Suunto Portugal, é um atleta polivalente e ainda divide os trilhos com a medicina desportiva. Este ano já marcou presença em duas das maratonas de montanha mais duras do calendário internacional, Zegama e Mont Blanc Marató, e esteve presente na maior estafeta desportiva do mundo, a Jukola, que tem lugar todos os anos na Finlândia. A par da medicina, da orientação e do trail running, o atleta reserva sempre tempo para experimentar uma aventura nova, e este ano foi a vez do triatlo, alcançando um 8º lugar do seu escalão e 35º da geral no Triatlo de Oeiras a contar para a Taça de Portugal.

    Na Marató Pirienu, e apesar de ser um dos favoritos na imprensa internacional, Miguel não está muito confiante, pois tem sido um ano com muitos problemas físicos.

    No ano passado não terminei a prova por uma lesão da rótula consequente uma queda numa descida. Contudo, deu para perceber que a Salomon Ultra Pirineu é uma prova com um ambiente especial ao qual, logicamente, quererei sempre regressar. Este ano não me encontro bem fisicamente. Passei a Primavera com problemas musculares e competi demais no início do Verão. O ritmo de trabalho semanal, e as viagens e competições de fim-de-semana fatigaram-me física e psicologicamente, tendo sido obrigado a repousar durante todo o mês de Julho. Voltei a treinar bem durante o mês de Agosto, mas casei-me no final do mês e a consequente lua-de-mel, levou-me a suspender o treino por 3 fantásticas semanas. Considero importante escolher os momentos certos para treinar e para saborear os acontecimentos especiais da nossa vida e nestes últimos dias decidi dar primazia a um outro componente essencial da minha existência: afinal de contas, a vida não se resume a treinar. Apresento-me na linha de partida da Marathon Pirineu com uma semana de treino, consciente das minhas limitações físicas, com vontade de dar o meu melhor e de desfrutar das magníficas paisagens dos Pirineus catalães”, confessa o atleta luso.

    A Marató Pirineu consolida-se no programa do evento e apresenta um percurso novo e mais ambicioso de 45km e 2400 m D+, que explora as encostas da montanha de Cadi do lado de Cerdanya e seduziu atletas reputados como Oiahana Kortzar, tri-campeã de Zegama e vencedora do ano passado, Sintu Vives, vencedor do Campeonato de Skyrunning Continental em África.

    A prova principal tem 110 km e 6800 m D+ e encerra as Skyrunner World Series na modalidade de ultra distância. A partida será dada em Bagà amanhã, sábado, às 7:00h, sob uma chuva de estrelas do trail mundial, como Kilian Jornet, Luis Alberto Hernando, Philip Reiter, Miguel Heras entre outros. Portugal estará bem representado pois entre os 19 portugueses que participam nesta ultra, estão Luis Duarte (3º Miut 2015; 3º Estrela Grande Trail), Luis Fernandes (Campeão Nacional de Ultra Trail) e Leonardo Diogo (20º Campeonato do Mundo de Skyrunning 2014).

    Portugal também terá a sua marca feminina com Célia Azenha e Paula Santos, que vão partilhar os trilhos com as favoritas, Núria Picas que já venceu a prova 4 vezes, e Emelie Frosberg, campeã do mundo de Skyrunning e Ultrarunning.

    As Provas da Salomon Ultra Pirineu começam hoje à noite, com a 2ª edição da corrida vertical Nit Pirineu (5km e 800m D+) e a favorita é a campeã mundial do Km Vertical, Laura Orgué que terá como principal adversária Maite Mayora.  Nos homens os favoritos são Antonio Alcade e o esquiador Nil Cardona.

    Nas 3 provas são esperados 2800 corredores de 40 nacionalidades.

    Comentários

    comentários

    Powered by Facebook Comments