A Câmara Municipal de Matosinhos estabelece amanhã, terça-feira, pelas 17 horas, uma plataforma de colaboração com a Secretaria de Estado para a Cidadania e Igualdade e com a Associação Plano i que permitirá instalar no concelho um espaço de atendimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Trans) pioneiro no país. O ato formal de assinatura acontecerá na sala de sessões públicas da Câmara Municipal de Matosinhos e contará com a presença da secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Catarina Marcelino, e do presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Guilherme Pinto.

Correspondendo a um desafio lançado à autarquia pela Secretaria de Estado para a Cidadania e Igualdade, o Centro de Respostas à população LGBT funcionará em instalações cedidas pela Câmara Municipal de Matosinhos à Associação Plano i (APi) e será financiado pelo Estado, prestando auxílio a uma população que apresenta condições específicas de vulnerabilidade à violência, à discriminação e à opressão em várias esferas da vida social (família, escola, emprego, etc.). A partir de Matosinhos, o centro pretende dar resposta às necessidades de todo o distrito do Porto, dispondo de recursos humanos e know how especializados.

A concretização deste Centro de Respostas à população LGBT permitirá ainda avançar na concretização do V Plano Nacional de Prevenção e Combate à Violência Doméstica e de Género 2014-2017 e do V Plano Nacional para a Igualdade de Género, Cidadania e Não-Discriminação 2014-2017, definidos pelo Estado Português.

 

Criada em novembro de 2015, na zona norte do país, a APi é uma organização sem fins lucrativos que procura dar respostas concretas a um amplo conjunto de questões sociais atuais, nomeadamente as relacionadas com desigualdade, discriminação, violência, exclusão e pobreza, apresentando-se como um coletivo empenhado em promover a igualdade através da difusão de discursos e da concretização de práticas de inclusão.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments