Maquinistas da CP em greve

Os maquinistas da CP começam hoje um período de quatro dias de greve, às primeiras duas horas de cada turno. Para além disso, haverá também uma paralisação, na próxima sexta-feira, dia 5 e feriado, mas desta feita contempla o dia inteiro.

Já hoje bem cedo, ao início da manhã, estimava-se em 33 por cento a supressão dos comboios a nível geral, em virtude da paralisação das duas primeiras horas de cada turno. No total, dos 63 comboios previstos para circular, foram suprimidos 21, sendo que os comboios que mais sofreram esta greve foram os urbanos do Porto (83 por cento) e de Lisboa (24 por cento).

À Lusa, António Medeiros, presidente do Sindicato Nacional dos Maquinistas, disse que esta greve é contra a “espoliação dos salários” e contra as “medidas que anulam a contratação colectiva”.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments