O FC Porto venceu esta sexta-feira o Tondela por quatro bolas a zero e passa para a frente do campeonato provisoriamente, já que tem mais um jogo que o Benfica. Esta é a sexta vitória consecutiva dos pupilos de Nuno Espírito Santo, antes de defrontar a Juventus, para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, na próxima quarta-feira.

Nuno Espírito Santo apresentou um onze com três alterações. Chamou à titularidade Rúben Neves, Otávio e André André, em troca de Brahimi e Óliver Torres, que estiveram no banco e de Danilo que não foi convocado. A vitória não sofre contestação, apesar dos protestos da equipa do Tondela, em relação ao lance da grande penalidade a favor do FC Porto e de alguns lances.

A primeira parte foi dominada pelo Porto mas com o Tondela a criar algumas dificuldades no contra-ataque. Soares, logo aos cinco minutos, quase marca de cabeça. Estava feito o aviso, do reforço portista de inverno.

O Porto continuou à procura do golo e aos vinte minutos, André Silva podia ter feito golo por duas vezes, mas remata sem êxito.

O Tondela subia no terreno, em contra-ataques, quase sempre pela esquerda e o máximo que conseguiu foi “amarelar” três adversários, Rúben Neves, Marcano e Felipe durante a primeira meia hora.

O Porto continuava a atacar, Otávio cria perigo aos 26 minutos, dentro da pequena área, a rematar por cima. Heliardo remata também com perigo, isto aos 38 minutos, mas Casillas responde com uma bela defesa.

O primeiro golo do Porto surge aos 42 minutos. Osório faz falta sobre Soares, dentro da área do Tondela e André Silva marca a grande penalidade com êxito. Bola para um lado, guarda-redes para o outro.

Logo a seguir o Tondela fica reduzido a dez elementos, porque Osório vê o segundo amarelo e ordem de expulsão.

A segunda parte mostrou um FC Porto mais disciplinado na frente, mais concentrado e a criar muitas jogadas de perigo. A jogar com mais um elemento, o Porto aproveitou.

Minuto 54, Rúben Neves do meio da rua marca um golaço, que grande bomba, a fazer o segundo. O Porto continua no ataque e aos 62 minutos Soares marca o terceiro portista e o quarto com a camisola dos dragões. Foi também um excelente golo, dentro da grande área, remata em arco e coloca a bola junto ao poste esquerdo da baliza do Tondela.

Já cheirava a goleada mas Diogo Jota, que entrou na segunda parte, remata de primeira, na grande área a fazer o quarto golo portista.

Foi um bom ensaio para o jogo da próxima quarta feira, frente à Juventus, no Dragão, a primeira mão, contar para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões.

 

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments