Fantasporto: Sereias derrotam os favoritos do Oriente

Ao longo deste 36.º Fantasporto apontámos “I am a Hero” como o mais forte candidato ao triunfo, com “Deep Trap” e “Queen of Spades” a correrem por fora. Só que foram as sereias polacas de “The Lure” a vencer.

Ao longo deste 36.º Fantasporto – Festival Internacional de Cinema do Porto apontámos “I am a Hero” como o mais forte candidato ao triunfo, com “Deep Trap” e “Queen of Spades” a correrem por fora. Só que foram as sereias polacas de “The Lure” a vencer a secção de Cinema Fantástico.

“The Lure”, uma comédia musical sobre o triângulo amoroso formado por duas irmãs (sereias) e um humano, venceu ainda o prémio de melhor realizador, para a jovem Agnieszka Smoczynska, e de melhores efeitos especiais.

“I am a Hero”, de Shinsuke Sato, teve de se contentar com uma menção honrosa na secção Orient Express e o prémio do público (que dividiu com “Sensoria”), embora este fosse previsível dado que os japoneses acordaram o Fantas.

Continuando na secção Orient Express, tínhamos avisado que “Deep Trap” iria surpreender e o prognóstico foi em cheio, pois a obra de Kwan Hyung-jin foi distinguida como o melhor filme. A armadilha que prendeu o Rivoli poderia, se tivesse passado à noite, vir a tornar-se num filme de culto para quem gosta do género.

“Pikovaya Dama”, que chegou ao Fantas com um nome mais “internacional” (“Queen of Spades: The Dark Rite)”, foi distinguido com o prémio especial do júri da secção Cinema Fantástico, rendido a este “Bloody Mary” em versão russa.

Ainda nesta categoria, “Cord” recebeu uma mensão honrosa, com Laura de Boer e Ken’ichi Matsuyama a serem os melhores atores.

O inovador “The Open” triunfou na Semana dos Realizadores, tal como o seu autor, Marc Lahore.

“Just Jim”, que levou o Rivoli a questionar-se sobre o que esconde a porta da casa ao lado, recebeu o prémio especial do júri da Semana dos Realizadores, que distinguiu os atores Ziad Bakri e Barbie Forteza.

Amanhã, a tarde e a noite estão reservadas para os filmes premiados.

Jornalista convidado: João Miguel Ribeiro

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments