Fantasporto: Nas noites da Hungria também há policiais

Demos um salto até ao Rivoli a meio da tarde de ontem, para ver o andamento do 36.º Fantasporto – Festival Internacional de Cinema do Porto, mas na Hungria já era de noite. Em “My Night Your Day”, um homem que não consegue dormir torna-se no protagonista de um policial com luzes néon.

A luz é um dos trunfos desta obra de András Gyorgy Dési e Gábor Máray, que voltam a mostrar a vitalidade do cinema húngaro no Fantas.

A noite que começa com néons vibrantes, aqui e ali a evocar o universo folclórico de Kusturica (uma partida dos ouvidos, pois as evocações rapidamente se desvanecem), vai escurecendo à medida que o mistério adensa, culminando com a madrugada que traz um desfecho que, mesmo previsível, contém um toque de humor negro.

“My Night Your Day”, que tem características para vingar no cinema “comercial”, acompanha um homem que se mudou para o apartamento da mulher, que é também a sua chefe e que está… grávida.

Não se preocupe com os spoilers, a gravidez é revelada logo a abrir o filme. O que interessa é que o homem não consegue dormir e, quando vai ao médico, recebe quase uma sentença de morte: ao fim de cinco dias sem dormir o cérebro começa a desligar-se.

Sem conseguir dormir, o homem procura na noite as emoções que lhe faltam de dia e dá consigo a integrar um improvável grupo de amigos.

Trata-se de um filme interessante e que merecia mais público do que o que esteve presente.

Jornalista convidado: João Miguel Ribeiro

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments