Ester Alves e Armando Teixeira terminam a Transgrancanaria na 6ª e 21ª posição

ester alves_Transgrancanaria_

Terminou este domingo mais uma edição da The North Face Transgrancanaria 2015, que reuniu mais de 30 mil atletas de 70 nacionalidades nas cinco provas do evento. Os atletas da Salomon Suunto Portugal alinharam na partida da prova principal às 23h de sexta-feira e cortaram a meta na tarde de sábado.

Depois de 19:11h em prova, Ester Alves conseguiu o 6º lugar da geral feminina, seguida da portuguesa Lucinda Sousa. Numa prova que Ester descreve como muito exigente e com muito calor, o que fez com que perdesse o apetite e consequentemente ritmo e velocidade. Mesmo assim Ester Alves subiu dois lugares em relação ao ano passado e obteve o tempo que tinha como objetivo. A prova foi muito exigente, tivemos de lidar principalmente com condições climáticas para as quais ainda não estavamos preparados. Alem disso a TGC é uma prova com muita rocha e muito desgastante no impacto, mas sinto-me feliz, quero voltar sem dúvida e fazer muito melhor.

Ao pódio subiu a catalã Núria Picas(16:53h), a francesa Caroline Chaverot (17:16h) e a chinesa Li Dong (18:15h).

No pódio masculino o 1º lugar foi para o lituano Gediminas Grinius, que bateu o record de Ryan Sands nesta prova, terminando em 14:23h. Em segundo lugar ficou o norueguês Didrik Hermansen (14:30h) e em 3º o francês Antoine Guillon (14:30h).

Armando Teixeira
Armando Teixeira

Numa prova em que muitos dos favoritos desistiram devido à sua dureza e condições climáticas, Armando Teixeira foi um resistente. Fez a prova em 17:42h e chegou na 21º posição, seguido do português Nuno Silva que o acompanhou na maior parte do percurso.  O atleta encontrou um percurso completamente diferente do que fez em 2012 (2º lugar), muito mais desnível, mais técnico, com zonas de progressão feitas em cima de cascalho e também se debateu com o calor que o fez perder ritmo. “A partir dos 95km começaram as maiores dificuldades, fadiga, alguma desmotivação e fomos “apanhados” por uma vaga de calor, decidimos que era para terminar. Foi duro e muito penoso, mas valeu a pena!”

 

Carlos Sá que inicialmente estava inscrito na prova principal, acabou por correr a maratona, e ficou em 2ª lugar com um tempo de 03:48h. O vencedor foi o valenciano David Mundina (03:42), e o terceiro lugar ficou com o basco Yosu Gómez (04:05).

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments