Dragões “só” dão três a um Belenenses sem reação

Porto Belenenses_12012015_semautor_600

O FC Porto venceu de forma fácil o Belenenses por três bolas a zero, numa partida onde brilharam Óliver Torres e Herrera e em que o ponto negativo foi mesmo a equipa de Belém. Os azuis da Invicta continuam a seis pontos do primeiro lugar.

Foi numa noite bastante fria que o FC Porto recebeu um Belenenses colocado em sexto lugar na tabela classificativa, o que apontava para uma partida de grandes dificuldades para os homens de Lopetegui.

Desde cedo se percebeu que o Belenenses iria ser dominado de princípio ao fim. Os dragões começaram cedo o caudal ofensivo e assumiram desde o primeiro minuto as despesas do jogo. Únicas alterações à equipa inícial, Quaresma rendeu Brahimi que está a disputar a Taça das Nações Africanas, e José Ángel fez a vez de Alex Sandro, castigado.

E foi preciso esperar apenas nove minutos para o FC Porto ficar na frente do marcador com um golo de Jackson Martinez, que estava solto ao segundo poste. Foi preciso cabecear como mandam as regras, de cima para baixo e bater o guardião Ventura.

Apesar do golo, o Porto não abrandou e continuou à procura de dilatar a vantagem. O Belenenses só conseguiu uma tentativa de remate à baliza, numa fifia de Maicon que perde a bola à entrada da área. Miguel Rosa estava atento, remata mas a bola bate num adversário e não chega sequer à baliza de Fabiano.

Ainda antes do intervalo, Jackson Martinez quase marcava o segundo, num remate em tesoura, ao segundo poste, depois de uma assistência da esquerda de Quaresma. Manuel Mota apita para o entrevalo com o FC Porto em vantagem pela margem mínima.

Início da segunda parte e volta a alta voltagem portista! Aos 47 minutos, é a vez de Óliver Torres aumentar a vantagem e o Belenenses sem dar sinais de vida. Para um clube que estava em sexto lugar o que apresentou foi muito pouco. Pode mesmo dizer-se que foi escandaloso. Não parece que se possa explicar pela quantidade de jogos, ao fim de semana e à semana. Podiam ter feito muito mais do que o que se viu.

O Belenenses parece ter acordado nos últimos minutos. Tendo estado mais atrevido no ataque e por isso mesmo, já depois dos 90 minutos, Camara podia ter reduzido, não fosse Maicon a evitar o golo, com um corte na hora “h”.

Mas como quem não marca, arrisca-se a sofrer, Evandro na jogada seguinte faz o terceiro para a conta portista, que há muito era merecido. Três a zero é um resultado simpático para o Belenenses que não fez nada e escasso para o FC Porto que atacou sempre, sem desacelerar.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments