Descoberta seita islâmica debaixo de terra com 60 pessoas

Fayzrahman Satarov com um polícia

Foi libertado pela polícia russa um grupo de 60 pessoas, incluindo 15 crianças, que estavam num “bunker” há mais de dez anos, em Kazan, capital do Tartária, que é uma república central da Rússia.

Segundo o Ministério do Interior, este grupo era mantido às ordens de Faizrajman Satarov, que se intitulava lider espiritual, agora com 83 anos. O “bunker” estava situado na sua casa, em grutas e celas. Alguns membros do grupo nunca tinham saído á rua. Nunca tinham ido ao médico e á escola.

Raniss Bakitov, inspetor da polícia afirmou que durante as buscas descobriram “uma cave onde viviam pessoas. Determinamos que 60 pessoas viviam lá em baixo entre as quais 15 crianças”, concluio. Esta cave foi transformada em mesquita por Satarov, que apenas permitia a alguns sair por tempo estritamente necessário.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments