Conselho de Ética defende racionamento de tratamentos para o cancro, Sida e doenças reumáticas

De acordo com um parecer do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida, é aceitável um racionamento de medicamentos para alguns doentes com cancro, Sida ou doenças reumáticas.

Este racionamento é aceitável depois de verificados os custos do tratamento e efeitos no prolongamento e qualidade de vida dos doentes, avança o parecer. Indica também que o Ministério da Saúde “pode e deve racionar” o acesso a tratamento de valores elevados para todos aqueles que têm cancro, sida e ou doenças reumáticas. Mas este tipo de decisões só devem ser tomadas depois de ouvidos médicos, gestores e doentes.

O despacho, citado pela Antena 1, aconselha este racionamento para exames, meios complementares de diagnóstico, como ecografias, ressonâncias magnéticas e TACs. À rádio Antena 1, Miguel Oliveira da Silva, presidente do Conselho Nacional da Ética para as Ciências da Vida sublinhou que “É uma luta contra o desperdício e a ineficiência, que é enorme na Saúde”.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments