Condutor que atropelou mortalmente histórico do PS Paredes afirma que não se apercebeu do acidente

O condutor que atropelou mortalmente Marcelino Tomé Teixeira, em Duas Igrejas, Paredes, na sexta-feira, entregou-se à GNR na manhã deste sábado acompanhado por um advogado.

O condutor, que fugiu depois do atropelamento, terá dito às autoridades que não se apercebeu de ter provocado um acidente, que levou à morte de Tomé Teixeira, de 76 anos.

O condutor tem 45 anos e é residente no concelho de Paredes. Depois de ouvido no posto da GNR de Lordelo foi constituído arguido, sujeito a Termo de Identidade e Residência e vai aguardar em liberdade a conclusão do inquérito.

O atropelamento aconteceu esta sexta-feira na rua Divino Espírito Santo, cerca das 17 horas, no momento em que Tomé Teixeira regressava à carrinha que estava estacionada no passeio, a cerca de um quilómetro da sua habitação.

O corpo de Marcelino Tomé Teixeira, histórico fundador do PS Paredes, estará na capela mortuária de Cristêlo, segunda-feira, pelas 18 horas. O funeral realiza-se terça-feira, 20 de dezembro, às 15:30 para a igreja paroquial, que após a celebração da missa será sepultado no cemitério de Cristela.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments