CASAPORTO instala-se na Rua Nova da Alfândega até 29 de novembro

Desde o conceito atual à moda estilo Mad Men dos anos 60. Tudo isto origina o tal Concept Hotel!

Rua Nova da Alfândega, nº 18, um prédio devoluto, outrora uma empresa de transitários, é desde o dia 14 até 29 de novembro a CASAPORTO, que este ano completa 10 anos de existência.

O conceito é ressuscitar um espaço de valor histórico e arquitectónico com arte, design nacional, arquitetura, artes decorativas, antiguidades… e é isso que acontece. À medida que o visitante deambula pelo espaço, encontra salas e quartos e vai descobrindo diferentes ambientes, diferentes histórias. Desde o conceito atual à moda estilo Mad Men dos anos 60. Tudo isto origina o tal Concept Hotel! São três pisos de Concept Hotel!

A entrada é enorme, ampla e logo ai pode encontrar o restaurante e bar, com design da autoria de Nuno Rodrigues e menus servidos por Cuore di Pasta, serviço de bar por Kasa da Praia. Subimos? Vamos.

Pelos três andares, podemos apreciar vários ambientes – sendo o “ambiente” a base do conceito para este ano – diferentes, com contrastes vários e também mobiliário com design distinto. Entre os participantes estão Artemide, Antarte, Délia Carvalho, Porto In ou Mercado do Vintage.

Espaço da Porto In, Mercado do Vintage e Claraboia
Espaço da Porto In, Mercado do Vintage e Claraboia

Ana Mamede, precisamente a representar a Porto In, Mercado do Vintage e Claraboia aceitou falar em exclusivo para o GLOBAL NEWS.

Porque aceitaram estar cá?
Primeiro porque era um desafio, depois porque somos ainda todos bebés no mercado. Perguntaram se queriamos estar presentes e dissemos logo que sim. E aqui estamos nós.

Que trabalho tiveram que fazer para estar aqui?
Tendo em consideração o estado do edifício que é do século XIX, e sabendo que nenhum de nós pretendia camuflar as paredes, o chão e o tecto, pelo contrário, queriamos mostrar como poderiamos transformar este espaço aparentemente decadente em algo belo, habitável e com alma.

Tiveram muito trabalho para arranjar o espaço?
Talvez por ser dos primeiros projetos em que nos envolvemos, para nós é mesmo uma aventura com muito amor, muito carinho. Tivemos a colaboração da Rita Monjardim, que é espantosa a nível da decoração e que consegue muito bem, também, fazer-nos entender a necessidade de haver um fio condutor e levarmos sempre o mesmo caminho. A equipa que temos é pequena mas coesa.

Peço-lhe para destacar uma ou duas peças que tem aqui, que o público pode ver até ao dia 29, o que destaca?
Bem, mandava todos virem cá todos os dias, porque haveria cá sempre uma peça nova a destacar. Temos aqui uma mesa premiada, temos móveis de cinema, temos uma aparelhagem fabulosa, infelizmente já vendida. Mas acima de tudo temos um ambiente.

Qual o repto que faz a todos os que estão a pensar cá vir?
Têm mesmo que vir. Não adianta verem na televisão, nas revistas ou na internet, têm que vir. O mobiliário é interessante e as pessoas que cá estão são fantásticas.

A CASAPORTO está patente até dia 29 de novembro, todos os dias das 12h30 às 22h30. A entrada é gratuita.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments