Boavista leva a melhor num jogo entre rivais

Boavista Marek Cech

Grande jogo no Bessa com o Boavista a levar a melhor sobre o seu velho rival, o Vitória de Guimarães, por três bolas a uma. E houe de tudo, golos, expulsões, cambalhotas no marcador, muita contestação e um final feliz para os axadrezados.

Mas não se pense que foi uma vitória fácil, antes pelo contrário. 18 minutos de jogo e cheirou a auto-golo. Uchebo desvia a bola em direção à própria baliza. Mika resolveu e passou o susto.

O Vitória passa para a frente no marcador passavam 21 minutos do apito inícial. O estreante central Appindangoye faz falta na área sobre Tomané, no entender de João Capela que marca penalidade. Alex atira para um lado e Mika atira-se para o outro.

No minuto seguinte ao golo, Uchebo volta a criar perigo, mas desta vez na de Douglas que faz uma bela defesa e evita o empate.

A segunda parte trouxe a mesma garra mas outro rumo da história. Logo aos 46′ Bernard vê o segundo amarelo e por isso a cartolina vermelha, depois de derrubar Afonso Figueiredo. Tudo muda.

A jogar com mais um elemento, Petit joga uma cartada forte com a entrada de Zé Manuel para o lugar de Appindangoye e ganha a aposta! O Boavista cria cada vez mais perigo e aos 62′ Marek Cech remata para o empate. Boa jogada de Brito pela esquerda, chega à linha de fundo e foi “só” centrar para o coração da área.

O Boavista continua a ganhar balanço com a superioridade numérica e com o público a ajudar. Seis minutos volvidos e dá-se a cambalhota no marcador. Uchebo cabecea ao segundo poste, respondendo afirmativamente a um centro de Idris.

Os forasteiros ainda tentaram assustar Mika com um cabeceamento de Kanu ao poste mas apenas isso. E no lance seguinte, contra-ataque do Boavista, Zé Manuel marca!

E o Vitória continuava a acumular expulsões. Depois de Bernard e Nii Plange, este aos 90′, foi a vez de Sami aos 94′.

O Boavista sai desta jornada com 25 pontos e com o objetivo da manutenção cada vez mais perto. O Vitória não conseguiu chegar-se ao seu rival Braga, que tinha perdido na sexta-feira com o FC Porto.

Boavista
Mika, João Dias, Tengarrinha, Brito (Anderson Carvalho 89′), Marek Cech, Ruben Gabriel, Afonso Figueiredo, Appindangoye (Zé Manuel 50′), Idris, Beckeles e Michael Uchebo (Leozinho 94′)

Vitória SC
Douglas, Josué, Tomané, André André, Alex (Sami 69′), Kanu, Nii Plange, Bernard, Otávio (Ricardo Valente 76′), Breno, Bouba Saré (Cafú 87′)

Cartões amarelos
Nii Plange (15′ e 90′), Appindangoye (20′), Bernardo (30′ e 46′), Tomané (63′), Ruben Gabriel (83′).

Cartões vermelhos
Bernardo (46′), Nii Plange (90′) e Sami (94′).

Golos
Alex (gp 21′), Marek Cech (62′), Michael Uchebo (68′), Zé Manuel (85′).

Estatística

Boavista
Ataques: 30, Livres: 4, Faltas cometidas: 27, Remates fora: 6, Remates ao ferro: 1, Remates à baliza 7, Foras de jogo: 2, Cantos: 8.

Vitória SC
Ataques: 16, Livres: 4, Faltas cometidas: 27, Remates fora: 2, Remates ao ferro: 1, Remates à baliza: 4, Foras de jogo: 2, Cantos: 1.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments