Barack Obama: “Nós vamos abraçar os nossos filhos esta noite, mas nem todas as famílias em Connecticut vão poder fazê-lo.”

Barack Obama, Presidente dos Estados Unidos da América
Barack Obama, Presidente dos Estados Unidos da América

 

Ontem foi um dia marcado pela tragédia, mais uma que abalou o país norte-americano.

O mundo inteiro viu e ouviu um presidente sensibilizado e com as emoções à flor da pele.

Não escondendo as suas lágrimas, Barack Obama referiu que ia falar à nação, essencialmente enquanto pai e não como presidente, talvez uma miscelânea dos dois, porque é difícil separar estes dois. Daí um discurso presidencial tão emotivo que tocou os corações de muitos.  Talvez o discurso presidencial mais cândido e cru dos últimos tempos.

Não esquecendo os professores, incluindo a directora, Dawn Hochsprung, e a psicóloga da escola, que morreram em plena execução das  suas funções, Barack Obama realçou o facto de serem pessoas competentes que dedicaram as suas vidas a cuidar e a educar as crianças para um futuro melhor.

Directora da escola primária Sandy Hook, Dawn Hochsprung.
Directora da escola primária Sandy Hook, Dawn Hochsprung.

 

Mas o presidente dos EUA enalteceu o facto de a maioria vitimizada neste acto horripilante, serem crianças lindas e amadas, e também mencionou tudo o que estas iriam vivenciar no futuro, futuro esse que lhes foi roubado de forma fria e cruel.

Aguardemos pelas medidas a serem tomadas por parte da Casa Branca, à sombra das palavras usadas pelo presidente dos EUA , Barack Obama, e exemplos que deu de outros ataques violentos, outros massacres que aconteceram nas últimas décadas no país norte-americano:  “Já são muitos, demasiados, casos de violência por toda a América, e esta gente é a nossa gente, estas crianças são as nossas crianças, e vamos fazer de tudo para prevenir outros actos de violência deste tipo.”

 

Em rescaldo de todo o aparato sucedido na cidade conhecida como extremamente pacata, Newtown, Connecticut, EUA, sabemos que no total são 26 as vítimas mortais, 6 adultos, e 20 crianças, entre os 5 e os 10 anos de idade.
Sabemos também que, e à luz do que GlobalNews.pt  já tinha adiantado ontem em primeira mão a nível dos média em Portugal, o atirador foi morto no local, mas temos hoje a confirmação que foi suicídio.

O familiar que tinha sido encontrado ontem em sua casa de New Jersey, ontem adiantado pelo GlobalNews.pt, sabemos que se trata da mãe do atirador, Nancy Lanza, que terá sido assassinada pelo próprio filho, Adam Lanza, 20 anos, que utilizou uma das 3 armas de fogo (SIG Sauer, Glock, e espingarda Bushmaster) que a sua mãe tinha comprado legalmente.

As três armas de fogo utilizadas no massacre em Newtown, connecticut, EUA
As três armas de fogo utilizadas no massacre em Newtown, connecticut, EUA

Não sabemos com que intenção estas armas foram adquiridas, se seria para protecção, a verdade é que o filho de Nancy Lanza, que alegadamente sofria de autismo, matou a sua mãe com uma dessas armas, e seguiu caminho para a escola primária Sandy Hook, onde viria a ser o local para um dos maiores eventos trágicos conhecidos na história do Estado de Connecticut, um Estado conhecido por ser pacato, como referimos anteriormente neste artigo.

 

 

Na conferência de imprensa foi referido que Ryan Lanza, de 24 anos, o irmão do atirador, que tinha sido levado sob custódia policial como suspeito, como adiantamos na notícia de ontem, foi questionado e já foi solto, e o pai, Peter Lanza, ainda se encontra sob custódia policial, com a finalidade de se averiguarem as causas para este crime que despoletou a reacção da poplulação de Newtown, Connecticut, EUA, que questionavam, entre gritos e lágrimas: “Porquê? Porquê?”.

Flores, e vários adereços alusivos ao mundo infantil estão a ser colocados à porta da escola primária Sandy Hook, e missas estão a decorrer na igreja local, a fim de homenagear estas crianças e os seus professores, que foram assassinados de uma forma atroz e desumana.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments