Descrição
Cabo de Vila é uma casa para uma casal jovem que queria uma casa que não se assemelha-se a uma casa regular. Na primeira visita ao local para a casa, a aproximação ao terreno deu-nos o mote principal para o projecto. Queríamos uma forma que pudesse preencher o vazio que sentíamos, deixado pelo vale, e ao mesmo tempo queríamos que esta nova

forma abraçasse a reflectisse a envolvente verde do local dando aos seus utilizadores uma perspectiva especial sobre a paisagem.
O volume proposto materializa a sua forma através de duas lajes em betão com os seus lados côncavos , deixando que entre elas se desenrole uma leve parede, de vidro e madeira, que num jogo de cheio e vazio, permite que o interior da casa se relacione com o exterior.
No interior, a casa reflecte o estilo de vida dos seus proprietários. O pátio central recebe quem entra em casa e organiza todos os espaços comuns em seu redor, como se de um espaço sem fim se tratasse. Aqui não há barreiras entre os diferentes espaços apenas uma geometria orgânica que estabelece hierarquias entre eles e que permite contacto visual
mútuo. Os espaços privados escondem-se por detrás de uma parede cortina que rodeia o pátio central, assim como a garagem e todas as áreas de serviço. Assim como nas áreas comuns, o quarto principal da casa é um espaço fluido sem portas, em que a hierarquia das relações entre a área do closet o wc e a zona da cama definem a sua forma.
Com materiais crus, no interior e no exterior, a casa cabo de vila estabelece uma relação de perfeita harmonia com a envolvente com a qual irá envelhecer com ao longo dos anos.
Sinopse
Esta é a história de uma menina……e do seu triciclo vermelho. E de uma casa bonita”, inspirada no filme “The Shining”, de Stanley Kubrick. Neste filme da Casa Cabode Vila, dos arquitectos Spaceworkers, em vez de serem usados o triciclo e o espaço para criar a noção de loucura, a ideia é mostrar que a casa não tem barreiras entre os vários espaços; apenas uma geometria orgânica que estabelece hierarquias entre eles e que permite o contacto visual mútuo. E que melhor forma de fazer isto do que seguir uma menina no seu percurso pela casa? Neste filme da Building Pictures, a viagem começa na garagem e ela segue até à área comum, incluindo a sala com televisão onde está pendente dotecto uma lareira. Aqui a menina para e entra na sala de estar para observar as vistas de Paredes. A menina volta ao triciclo e pedala até à cozinha e à sala de jantar, acompanhando a parede de cortina que faz a separação para a área mais íntima da casa  Ela sai e continua a pedalar ao longo da fachada de vidro. Os reflexos criam uma ligação entre a casa e o ambiente rural que a rodeia. Seguimos a menina pelo pátio de uma casa que começa onde termina, e que semistura com a paisagem em mutação. O video continua com uma série deimagens da casa que transmitem a harmonia com a envolvente. O filme termina de forma surpreendente com um toque de brincadeira. A Casa Cabo de Vila tenta acabar com as barreiras e paredes entre osespaços, da mesma forma que este filme tentar quebrar com a forma convencional de representar a Arquitectura.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments