Arquidiocese debate o trabalho em Portugal com políticos conhecidos

A Arquidiocese de Braga vai promover um debate sobre os temas que têm marcado a actualidade sobre o trabalho em Portugal.

A Arquidiocese de Braga vai promover um debate sobre os temas que têm marcado a actualidade sobre o trabalho em Portugal. Luís Marques Mendes, comentador político e ex-presidente do PSD, vai vestir a pele de moderador numa sessão que reúne o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, o ex-sindicalista Carvalho da Silva e o vice-presidente do Conselho Económico e Social Europeu (CESE), Gonçalo Lobo Xavier.

A iniciativa, a realizar na próxima sexta-feira, dia 26, no Auditório Vita (Braga), a partir das 21h00, marca o arranque do II Ciclo de Conferências “Olhares Sobre…”.

De acordo com dados fornecidos pela Nova Ágora, plataforma criada pela Arquidiocese de Braga com o intuito de promover discussões autênticas e abertas a toda a sociedade civil sobre as temáticas que mais influenciam a actualidade, o Auditório Vita vai contar com casa cheia para assistir ao debate inaugural, tendo já sido atingido o número limite de 530 inscrições.

Face à elevada procura, a plataforma vai disponibilizar a todos os interessados a possibilidade de assistir ao debate através de uma transmissão online, no endereço http://novaagora.pt, que se manterá depois disponível para acesso em diferido.

Recorde-se que, na semana seguinte, a 4 de Março, o II Ciclo de Conferências “Olhares Sobre…” regressa ao palco do Auditório Vita, desta vez para uma reflexão sobre Educação, com o ex-primeiro-ministro e actual candidato a secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, o ex-ministro da Justiça, Laborinho Lúcio, e o ex-ministro da Educação, Eduardo Marçal Grilo, a preencherem o lugar de oradores, com a moderação a ficar a cargo da jornalista Fátima Campos Ferreira.

O II Ciclo de Conferências “Olhares Sobre…” encerra a 11 de Março, novamente no Auditório Vita, com o último debate a incidir sobre o estado da Arte em Portugal, tendo como convidados o escultor Rui Chafes, vencedor do Prémio Pessoa 2015, o escritor Mário Cláudio e Pedro Sobrado, dramaturgista do Teatro Nacional S. João, com moderação de Maria João Costa, jornalista da Rádio Renascença.

DR
DR

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments