O agrupamento Alberto Couto Alves S.A e Lúcio da Silva Azevedo & Filhos S.A. foi quem ganhou a adjudicação da empreitada de restauro e modernização do Mercado do Bolhão. Esta adjudicação foi feita por 22.379.000 euros, com um prazo de execução de 720 dias. Entretanto, no seguimento do processo de revitalização do Mercado, foi submetida uma segunda candidatura a financiamento comunitário.

Foi em dezembro de 2016 que a Câmara do Porto lançou o concurso internacional, ao qual apareceram 41 operadores económicos interessados, resultando numa primeira fase na apresentação de 12 candidaturas. Este concurso visa o restauro e modernização do mercado do Bolhão.

Nuno segunda fase, os candidatos selecionados apresentaram aos suas propostas. Foram rececionadas cinco propostas, mas como uma delas foi excluída pelo júri, continuaram apenas quatro propostas.

Acabou por vencer o Agrupamento Alberto Couto Alves S.A. e Lúcio da Silva Azevedo & Filhos. Neste momento está em curso a fase de habilitação do agrupamento.

O Mercado temporário está pronto. Ou seja, durante a intervenção os comerciantes ficarão instalados muito perto do Mercado do Bolhão, mais concretamente no Centro Comercial La Vie, que conta com uma área de cinco mil metros quadrados.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments