“A Primavera só chegará aos Estados Árabes quando as mulheres árabes conseguirem de facto igualdade”

A Prémio Nobel da Paz de 2003, Shirin Ebadi, esteve nas Conferências do Estoril 2013, onde falou sobre Direitos Humanos e, em particular, sobre os Direitos das Mulheres. “A Primavera só chegará aos Estados Árabes quando as mulheres árabes conseguirem de facto igualdade. Não chega derrubar o ditador”, afirmou.

Laureada em 2003 com o Nobel da Paz, Shirin Ebadi garantiu que “a globalização nunca será uma realidade” se não for possível “garantir os Direitos Humanos a todos”. Para a iraniana, em muitos países, os Direitos do Homem “continuam a ser um sonho difícil de cumprir”, principalmente porque continua a existir discriminação baseada no género.

Shirin Ebadi deu o exemplo da mutilação genital que ainda continua a existir nalguns países de África e também nas leis que discriminam as mulheres e que foram aprovadas no Irão. “De acordo com a lei iraniana a vida de uma mulher vale metade da vida de um homem. Em tribunal, o testemunho de duas mulheres equivale ao de um homem”, exemplificou.

A Prémio Nobel da Paz afirmou que esta discriminação que ainda existe é culpa de uma cultura patriarcal errada que é muitas vezes transmitida pelas próprias mulheres. “Temos que consciencializar as mulheres. Têm de ter consciência da forma como a cultura patriarcal funciona para que tenham possibilidade de confrontá-la”, afirmou Shirin Ebadi.

No final da sua intervenção, Shirin Ebadi deixou um apelo aos jovens presentas na audiência: “São vocês que podem encontrar estas soluções”. 

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments